sexta-feira, 25 de junho de 2010

E se a paz me invadisse por um momento


a paz....
sentimento que traz consigo tantos sentimentos, quanto confusões....
tudo aquilo que se quer e o que não se quer encontra-se em uma palavrinha de três letras....
aquilo que tanto se almeja e tanto se pede... e tanto se detesta!!
tudo que é pra valer, tudo que não se esquece, tudo que se lembra... vem como um furacão, vem como uma tempestade, vem avassalador....
tanto se pede a "paz" e quando ela nos carrega no colo, se indentifica conosco, simplesmente queremos, mais, muito mais.... e até quanto mais conseguimos chegar... o infinito é surreal.... mas nem ele é o limite do sentimento humano, quando pulsa, quando pula, quando mexe, quando se sente... verdadeiramente.....
Sabe, gosto de falar tanto de amor, e sentimento entre a relação humana, como for, com quem for e do jeito que for, que a paz que carrego dentro de mim, e que comecei este "post" virou amor, virou sentimento profundo...
virouuu extremamente essencial se falar, em menos de um minuto.... coisa estranha, coisaa sem sentido, coisa de gente que vive, de gente que pensa, de gente que senteee o coração pulsar mais forte até mesmo quando se fala em calmaria, em tranquilidade, em PAZ...
Entre palavras e mais palavras você deve estar se perguntando se este é um texto que fala sobre amor, sentimento ou paz?? esse é um texto que fala principalmente sobre vida... sobre o que se sente enquanto ainda sentimos o sangue ferver nas veias como animais a procura daquilo que não se possui no imaginário, ser humano "desgraçado" esse, cheio de subfaces e segredos....
mistérios que rondam sentimentos e esse texto.... mistérios que eu gostaria de revelar, mas daí estragaria todo o charme desse "post" sem propósito e sendo assim quando o revelasse não seria mais segredo.... e daí a "paz" me invadiria novamente e eu ficaria na mais branda tranquilidade...
e sinceramente não sei se é isso que eu realmente espero de mim....

Nenhum comentário:

Postar um comentário